quinta-feira, 29 de junho de 2017

As estranhas mortes de turistas numa ilha tailandesa !

Turista belga de 30 anos foi encontrada morta na ilha tailandesa de Koh Tao, em abril. As autoridades tailandesas determinaram tratar-se de um suicídio, mas a mãe de Elise Dallemange não acredita.

Até abril deste ano, tinham morrido sete turistas estrangeiros na ilha tailandesa de Koh Tao. Elise Dallemange tornou-se oitava a integrar a lista de casos consideradas "suspeitos" pelos familiares dos turistas.

A jovem belga, que andava a viajar pela Ásia há quase dois anos e meio, foi encontrada na selva, enforcada e parcialmente comida por lagartos. A polícia determinou tratar-se de um suicídio.

Michele van Egten, a mãe da belga, discorda das conclusões apresentadas pelas autoridades e ainda está a aguardar os resultados da autópsia final. "Estou devastada com o que aconteceu. Só queremos mais informação", confidenciou Michele à revista "Der Farang".

Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a qualidade Jornal de Notícias.

A turista de 30 anos estaria prestes a regressar à Bélgica. A jovem comprou um bilhete para um ferry que partiria dia 24 de abril, mas três dias depois foi encontrada morta por cidadãos locais.

A mãe de Elise disputa a versão avançada pelas autoridades. "Demasiadas coisas sugerem que alguém esteve envolvido. A polícia disse que a Elise se enforcou na selva, mas eu não consigo aceitar que a minha filha se tenha suicidado", afirmou.
Para além da ausência de um bilhete de suicídio, existem mais factos que, para a mãe da belga, não corroboram a tese de suicídio. Michele van Egten afirma que, na sua última conversa com a filha, não havia quaisquer sinais de depressão: "Ela estava normal".
A mãe aponta também para o facto das malas de Elise terem partido no ferry que a jovem ia apanhar até Chumphon, onde depois iria embarcar num autocarro para a capital. "Não sei por que é que ela teria comprado um bilhete para Banguecoque e depois teria ido para a selva para cometer suicídio".
Este é o mais recente caso noticiado num historial polémico de mortes de estrangeiros na ilha de Koh Tao. O que teve mais notoriedade foi o dos britânicos Hannah Witheridge, 23 anos, e David Miller, 24, que terão sido assassinados enquanto caminhavam na praia em direção ao hotel, em setembro de 2014. De todos, foi o único caso a ser considerado homicídio.

Quatro outros foram considerados suicídios e um sétimo ainda não foi resolvido, visto que a russa Valentina Novozhyonova, desaparecida em março, ainda não foi encontrada.

Resta agora saber quais as deliberações finais das autoridades após a divulgação do relatório relativo à autópsia. Os restos mortais de Elise Dallemange foram cremados em Banguecoque e enterrados no seu país natal.

Fonte: http://www.jn.pt/mundo/interior/mae-de-turista-belga-encontrada-morta-nao-acredita-na-tese-de-suicidio-da-policia-8601091.html

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...