sexta-feira, 26 de junho de 2015

Sete histórias macabras de garotas extremamente violentas

1. Nevada-tan, a pequena assassina
No dia 1º de junho do ano de 2004, Natsumi Tsuji, de 11 anos, se desentendeu com sua colega Satomi Mitarai, de 12 anos e a degolou com seu estilete. Depois disso voltou à aula como se nada tivesse acontecido.
Garota é idolatrada no Japão e ganhou até versões em desenho

No dia do crime, testemunhas relataram que a menina usava um moletom da Universidade de Nevada e, por isso, surgiu o apelido de “Nevada-tan”, significando algo como “a pequena Nevada”. A garota ficou famosa, ganhando versões em desenho e até mesmo cosplays.
Cosplay de Nevada-tan

2. Mary Bell, drogada e prostituída aos 4 anos
Com apenas 2 anos, a inglesa Mary Bell era diferente das crianças de sua idade. Não chorava ao se machucar e feria outras crianças, como a vez em que, aos 4 anos, tentou enforcar uma colega e explicou às professoras que sabia o que estava fazendo. No ano seguinte, presenciou a morte por atropelamento de um colega e disse que não sentia nada e, em 1968, com 11 anos, Mary matou dois meninos estrangulados, de apenas 3 e 4 anos.

Vítimas de Mary Bell

Filha de uma prostituta viciada em drogas e com distúrbios psiquiátricos, Mary foi colocada para adoção diversas vezes. A mãe costumava dar drogas a Mary, que chegou a ter overdoses terríveis e ainda obrigava a menina a se prostituir junto a ela desde os 4 anos de idade.
3. Projeto de Suzane Richthofen
Jasmine Richardson, de 12 anos, não gostou quando sua família tentou impedi-la de ver seu namorado, que era 11 anos mais velho. Os dois arquitetaram um plano e mataram o pai, a mãe e o irmão mais novo da garota, de apenas 8 anos. Em depoimento, eles contaram que o irmão implorou por sua vida: “Eu estou com medo. Eu sou muito jovem para morrer” , disse o garoto antes de sua irmã esfaqueá-lo no peito e o namorado cortar garganta dele.
4. Matou só para ver se era bom
Aos 15 anos, Alyssa Bustamante estrangulou, cortou a garganta e esfaqueou uma menina de 9 anos. O motivo? Ela “queria saber como se sentiria matando alguém”. Em seu julgamento, um trecho de seu diário foi lido: “Eu a estrangulei, cortei a garganta e a esfaqueei, então agora ela está morta. Eu não sei como estou me sentindo. Foi incrível. Logo que passa a sensação de ‘oh, meu Deus, eu não posso fazer isso’, é realmente prazeroso. Agora estou meio nervosa e tremendo. Tenho que ir para a igreja agora... (risos)”. 

5. Assassinada pelas amigas
Garota foi assassinada por duas amigas em um matagal

Fabíola Santos Corrêa, de 13 anos, foi brutalmente assassinada por duas amigas da mesma idade, em Minas Gerais. Fabíola foi levada para um matagal e jogada no chão. Uma das adolescentes contou que encostou uma faca no pescoço da vítima, que tentou se defender. Durante a briga, a garota acabou sofrendo um corte no pescoço e caiu. Com a situação fora de controle, as outras adolescentes resolveram matá-la ali mesmo. Fabíola ainda foi agredida com um golpe de barra de ferro na cabeça.

Segundo o delegado que cuida do caso, uma das agressoras contou também que, com Fabíola já caída, as duas abriram o peito da garota e arrancaram o coração dela, que ainda batia.

6. Ataque ao colégio
Em janeiro de 1979, a escola Groover Cleveland Elementary School, em San Diego, Califórnia, foi alvo de um ataque. Vários tiros foram disparados contra a escola e o diretor, Burton Wragg, e o zelador, Mike Suchar foram mortalmente atingidos. A polícia logo cercou o local e, após 6 horas descobriram que o assassino era Brenda Spencer, uma adolescente de 16 anos.

Em declaração, Spencer disse que “não houve motivo e que foi só uma grande diversão”. “Foi como atirar nos patos de um lago. As crianças pareciam um rebanho de vacas andando por lá; foi fácil acertá-las ”, completou.

7. A fúria de um anjo
"O que você tenta fazer com o seu irmão?" - "Matar ele."

Beth Thomas foi adotada aos 2 anos, juntamente com seu irmão de 7 meses de idade. Beth logo mostrou possuir um ódio incontrolável e uma aversão às pessoas, chegando a maltratar seu irmão e ameaçá-lo de morte com uma faca. Descobriu-se que a mãe biológica da menina havia morrido no parto do segundo filho e que o pai abusava das crianças antes da adoção. A garota foi chamada em 1989 de Criança do Ódio em um documentário da HBO chamado "Child of Rage", que você pode conferir aqui:
Fonte: http://www.megacurioso.com.br/historias-macabras/71498-8-garotas-mais-perversas-da-historia.htm

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...